p

segunda-feira, maio 18, 2009

Made In

O António, depois de dormir numa almofada de algodão (Made in Egipt), começou o dia bem cedo, acordado pelo despertador (Made in Japan) às 7 da manhã.
Depois de um banho com sabonete (Made in France) e enquanto o café (importado da Colômbia) estava a fazer na máquina (Made in Chech Republic), barbeou-se com a máquina eléctrica (Made in China).
Vestiu uma camisa (Made in Sri Lanka), jeans de marca (Made in Singapure) e um relógio de bolso (Made in Swiss).
Depois de preparar as torradas de trigo (produced in USA) na sua torradeira (Made in Germany) e enquanto tomava o café numa chávena (Made in Spain), pegou na máquina de calcular (Made in Korea) para ver quanto é que poderia gastar nesse dia e consultou a Internet no seu computador (Made in Thailand) para ver as previsões meteorológicas.
Depois de ouvir as notícias pela rádio (Made in India), ainda bebeu um sumo de laranja (produced in Israel), entrou no carro Saab (Made in Sweden) e continuou à procura de emprego.
Ao fim de mais um dia frustrante, com muitos contactos feitos através do seu telemóvel (Made in Finland) e, após comer uma pizza (Made in Italy), o António decidiu relaxar por uns instantes.
Calçou as suas sandálias (Made in Brazil), sentou-se num sofá (Made in Denmark), serviu-se de um copo de vinho (produced in Chile), ligou a TV (Made in Indonésia) e pôs-se a pensar porque é que não conseguia encontrar um emprego em PORTUGAL...

8 Comments:

Blogger Nunes said...

ahahaha! "ligou a tv e pôs-se a pensar"... ahahah

vai mas é para a rua e bater ás portas das empresas... que os empregos nao aparecem quando vais no carrinho... SAAB!!??? deve ter problemas com o subsidio de desemprego, deve...

5/19/2009 2:19 da tarde  
Blogger Hugo said...

hehehehe mto bom

5/19/2009 3:18 da tarde  
Blogger Seco said...

Como deves imaginar Nunes (apesar do tom irónico da tua axa, acredito que sim), este texto é apenas a título exemplificativo!
Claro que ninguém que liga a televisão quer pensar, claro que quem quer trabalho não fica em casa, claro que quem tem o nível de vida descrito, não sofre verdadeiramente o problema de desemprego, ...
No entanto, a verdadeira questão põe-se: não nos cabe mais a nós sair dos buracos em que (por nossa, ou doutrem culpa) entramos!?
Sabias que o Ministério da Economia de Espanha estimou que se cada espanhol consumir 150€ de produtos nacionais por ano, a economia cresce acima de todas as estimativas e cria mais postos de trabalho que qualquer medida governativa alguma vez implementada?

5/19/2009 7:17 da tarde  
Blogger caxineira said...

É só olhar à volta, as lojinhas e os tasquinhos fecham... o MacDonald's prolifera (4 em Braga acho demais!!!!).

5/19/2009 8:47 da tarde  
Blogger Seco said...

E lojas dos chineses!?

5/20/2009 9:53 da manhã  
Blogger borboleta said...

há uns tempos houve uma campanha do codigo de barras português, ou seja tu podias escolher produtos made in portugal, bastava olhar para os codigos de barra e escolher....a verdade é k essa campanha teve POUQUISSIMO TEMPO EM DIVULGAÇÃO...e como é obvio, caíu no esquecimento....enfim...

5/22/2009 4:03 da tarde  
Blogger Fumasssa said...

É tudo muito bonito... mas não vejo ninguém a trabalhar em coisas que realmente criem riqueza. Toda a gente abre loginhas da treta...e mais loginhas de serviços e mais paneleirices! Querem guito fácil e normalmente imediato! Claro que isso não acontece, uma vez que, há uma em cada esquina. E eu falo contra mim... que o meu negócio, se tivesse corrido bem seria de trading (box moving e pouco mais).
Estamos fartos de ver casos de ppl de outros países que vêm para cá... compram um monte no Alentejo... e ao fim de 6 meses vendem o azeite mais xpto e as laranjas mais sumarentas que existem para os lados do Meridiano de greenwich.
Acontece que um país para gerar riqueza tem de fazer uma cena fabulosa que dá pelo nome de exportar! De que vale eu comprar apenas produtos portugueses? o produtor das batatas manda vir a semente da Turquia e os adubos de Inglaterra e os sistemas de irrigação da Alemanha. O produtor de sapatos manda vir a pele da Argentina e os tecidos sintéticos dos States e o fio de Singapura e as máquinas para fazer os sapatos da Índia. Perante isto meto a minha margem...vendo em Portugal mais um belo produto português... e o guito continua a ir lá para fora.

5/22/2009 8:30 da tarde  
Blogger Seco said...

O código de que a borboleta fala são os 3 primeiros números do código de barras e para todos os produtos feitos em Portugal é 560.
Fumy, tens razão, clap, clap, clap!
Mas já é bom produzir cá e pelo menos dar empregos à restante população. A verdade é que o Tuga típico nem isso consegue fazer decentemente, quanto mais pensar verticalmente na produção!

5/23/2009 3:49 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home